16 de nov de 2011

São Francisco decide hoje sobre artista que matou cachorro na década de 70

A conhecida expressão ‘o passado me condena’ deve ser uma frase que vem assombrando o escultor americano Tom Otterness (foto) desde que os moradores de São Francisco descobriram um dado em sua biografia que não e nada salutar. A cidade de São Francisco havia contratado Otterness para fazer uma escultura pública, a mídia na qual ele especializa.

Mas quando veio a tona que o artista em 1977 matou um cão a tiros e filmou o feito em nome de sua ‘arte’, os moradores da cidade exigiram que o departamento municipal de transporte, que o havia contratado, anulasse o acordo de 750 mil dólares. 

O filme se chama Shot Dog Film e desde então Otterness se tornou famoso mundialmente por seus trabalhos feitos para espaços públicos. Ele diz que se arrependeu do que fez e que na época estava muito irado e passando por uma fase difícil. Hoje a comissão de arte pública de São Francisco vai tomar uma decisão em relação à rescisão do contrato. Se eles decidirem por essa opção, ainda assim Otterness receberá 365 mil dólares. 

Tudo isso porque alguém na administração pública não fez uma simples pesquisa no Google sobre o passado do escultor, o que poderia ter evitado esse prejuízo para os contribuintes da cidade e vexame para a administração pública.  
Postar um comentário