30 de jul de 2015

Templo nepalês promete fim de sacrifícios animais


Ativistas pelos direitos dos animais esta semana comemoraram a notícia de que as autoridades nepaleses proibiram os sacrifícios de animais durante uma festa hindu que atrai milhares de seguidores.

O festival da deusa Gadhimai acontece a cada cinco anos e atrai devotos do Nepal e Índia, que se reunem em um templo no sul do país para sacrificar milhares de animais na esperança de acalmar a deusa do poder.

“Nós decidimos interromper completamente a prática do sacríficio animal,” disse Motilal Prasad, secretário da associação que administra o templo e organiza a celebração. “Os animais são como nós, tem os mesmos órgãos que nós e a mesma dor que nós, ele disse a agência AFP.

A prática centenária gera um comércio enorme de animais, principalmente cabras e búfalos, que são mortos em troca de saúde e felicidade.

“Não vai ser fácil pôr fim a um costume de 400 anos, mas nós temos quatro anos para convencer as pessoas que elas não precisam sacrificar animais para agradar a deusa,” Prasad disse.

A notícia foi recebida com alegria por ativistas locais, que ao longo dos anos de campanha foram apoiados por Brigitte Bardot e a atriz inglesa Joanna Lumley. “Foi um esforço grande. Nós assumimos uma postura firme e finalmente conseguimos resultado,” disse Manoj Gautam,
presidente da Animal Nepal Welfare Network.

Liberdade religiosa ou tradição jamais pode ser usada para justificar para matar outros seres senscientes. A vida precede qualquer manifestação cultural, seja ela religiosa ou secular.
Postar um comentário