2 de jul de 2015

Exibição em Nova Iorque explora cavalos

Ativistas de direitos animais sexta-feira (26) protestaram em uma ​​galeria em Nova Iorque que manteve um grupo de 12 cavalos amarrados a parede do espaço como parte de uma exposição que durou seis dias e que encerrou no último sábado (27).

Instalada na galeria de Gavin Brown no West Village, a exposição Untitled (12 Horses) ​mante os cavalos em pé e sem possibilidade de movimento durante seis horas por dia. Trata-se de uma remontagem de um trabalho de 1969 do artista grego Jannis Kounelllis, representante do movimento Arte Povera.

A crítica a essa exibição não é ao mérito artístico da exibição, já que boa parte da produção contemporânea foca na ação e não no objeto artístico. O problema está no uso de animais, que simplesmente não é éticamente justificável, pelo simples fato de um animal não poder dar permissão para participar de um evento como esse.

Donny Moss, do website ativista Their Turn, questionou a galeria ​diretamente ​sobre o uso dos cavalos. Ele disse que os cavalos estão amarrados em corda muito curta que não os permite sequer deitar-se ou virar-se. O dono da galeria tentou argumentar que os cavalos dormem em pé, mas na verdade eles precisam deitar-se para entrar em sono profundo.
Postar um comentário