28 de out de 2011

PETA vai processar Sea World


A organização de direitos animais PETA (Pessoas Pelo Tratamento Ético dos Animais) vai abrir um processo inédito contra o Sea World pedindo um tribunal federal que declare que as cinco orcas capturadas no oceano e forçadas a trabalharem no Sea World estão sendo mantidas como escravas, o que viola a 13ª emenda da constituição americana. 


Essa emenda proíbe a condição de escravidão sem referência à pessoa ou qualquer classe particular de vítimas. 

O conselheiro geral da PETA, Jeffrey Kerr, disse: “Escravidão não depende da espécie do escravo, não mais do que depende de gênero, raça ou religião”. 

 Em liberdade, as orcas trabalham em colaboração, formas relações complexas, comunicam-se usando dialetos distintos e nadam até 160 quilômetros por dia. Sua vida no Sea World as priva de tudo o que é natural e importante para elas. Elas ficam limitadas a pequenos tanques de concreto (ver foto) e são obrigadas a realizar truques estúpidos em troca de peixe morto.

Postar um comentário