24 de jun de 2011

Ativistas espanhóis presos como ‘eco-terroristas’

Foto: Publico.es

12 ativistas pelos direitos animais foram presos na Espanha e estão sendo rotulados pelas autoridades como ‘eco-terroristas’, a nova arma da indústria para impedir que o horror da exploração dos animais chegue aos olhos do público. 


A notícia foi comentada pelo respeitado blog Green Is The New Red (Verde É o Novo Vermelho) mantido pelo jornalista vegano Will Potter, que escreveu um livro sobre esse perigoso desdobramento da era Bush para perseguir ativistas que trabalham na linha de frente. 

A grande mídia chegou a reportar que os ativistas da Igualdad Animal, que realizam resgates abertos, teriam conexões com a Animal Liberation Front. Mas o porta-voz do grupo, Javier Moreno, que também foi preso, disse que eles estão sendo alvos do governo por que esse não conseguiu encontrar as pessoas que cometeram crimes atribuídos a ALF. Trata-se de uma tentativa de criminalizar o movimento, ele disse. 

Segundo Will Potter, o caso lembra o recente episódio ocorrido na Áustria, onde ativistas foram taxados de terroristas. Mas é muito cedo para traçar comparações, ele disse. Já estão programados para hoje protestos em frente à embaixada espanhola nos Estados Unidos, Alemanha e Bélgica, Áustria, Inglaterra e cidades espanholas. Segundo um relato do advogado, o grupo está sendo tratado adequadamente pelas autoridades, embora não estejam recebendo comida vegana. Alguns ativistas declararam greve de fome até que recebam alimentação vegana. Eles estão detidos nas delegacias de polícia de Santiago de Compostela e A Coruña. 

Nessa página encontra-se uma lista de consulados espanhóis no mundo, inclusive o Brasil. Por favor, telefone registrando protesto contra a prisão dos ativistas e pedindo que comida vegana seja providenciada para eles enquanto eles estiverem nas mãos da polícia.
Postar um comentário