8 de mai de 2010

Atriz de Grey’s Anatomy resgata pit bull encontrado com boca e patas amarradas


A atriz Katherine Heigl, do seriado Grey's Anatomy, e sua mãe Nancy, co-fundadoras do Jason Debus Heigl Foundation (JDHF), se juntaram ao Last Chance For Animals (LCA) durante uma conferência com a imprensa na última terça feira nos Estados Unidos para anunciar que sua ONG estaria se responsabilizando por um pit bull batizado de England, que foi encontrado amarrado e abandonado na lama  no último mês em Bakersfield, Califórnia.

England, cujo nome é uma homenagem a oficial de controle animal Kristen England que o resgatou no dia 22 de abril, começou a ser tratado pela JDHF quarta feira passada. Ele está se recuperando bem e não mostra sinais de agressão com as pessoas. Porém, ele sofreu vários ferimentos por ter sua boca e pernas amarradas com cadarço de bota e uma corrente pesada amarrada em torno de seu pescoço que o manteve paralizado durante quatro ou cinco horas.

“Nós realmente temos que mandar uma mensagem para educar as pessoas sobre essa raça. Esse tipo de crueldade não será mais tolerado”, afirmou Katherine. “Nós faremos tudo o que for possível para encontrar essa pessoa e garantir que ela receba toda a punição que lhe couber pela lei por suas ações”, disse a atriz.

A atriz trouxe para a conferência Apollo, o pit bull que já vive com ela depois de ser resgatado e que também foi resgatado. "Como alguém pode fazer isso com um animal tão afável e brincalhão? Tudo o que eles querem é ser amados.”

As duas ONGs estão oferecendo uma recompensa pelos casos de abuso que a LCA investigar. “Nós vamos fazer o possível para encontras os responsáveis e nos assegurar que eles serão punidos como a lei prevê”, ela acrescentou.


England, amarrado e abandonado

Chris DeRose, da LCA, quer ver os tribunais levando os casos de crueldade contra animais mais a sério. Ele disse também que quer educar o público sobre o que procurar e o que defender. Ele disse que tendências violentas se manifestam cedo e mais atenção deveria ser dada para crianças que agem agressivamente com os animais.

“LCA é uma organização sem fins lucrativos que expõe crueldade e abuso em todo o país. Desde 1984 suas investigações sobre vivissecção, roubo de animais, fazendas de peles e circos tem sido usadas para educar o público e em campanhas e também criar leis que levem a mudanças mais permanentes para os animais”, informa um press-release da organização.

Ao ser questionado sobre como os tribunais passam sentenças máximas em casos de crueldade contra animais, Guy Shaw, diretor do Kern County Animal Control Department, cuja jurisdição inclui Bakesrfield, disse que o resultado depende do advogado oficial, do júri e da pressão do público. Ele também pediu a ajuda da mídia para forçar o sistema a aplicar suas leis. Várias vezes ele disse como ficou abalado e nervoso quando ele soube do que aconteceu com England.

O suspeito de ter cometido o crime chama-se James Morley, de 52 anos. Se culpado, ele poderá ser punido por crime hediondo. Uma petição pedindo a punição máxima para o culpado e dirigida ao advogado público que está cuidando do caso de England já recolheu mais de 2.500 assinaturas.


Compartilhe essa postagem
Postar um comentário