25 de mar de 2015

Sacrifícios animais religiosos: algumas considerações


Esta semana eu estou seguindo um debate sobre sacrifício de animais em rituais religiosos que voltou à pauta por causa do PL 21/2015 de Regina Becker Fortunati que volta proibir o assassinato de animais nestes casos no Rio Grande do Sul. A exceção foi feita em 2004 e desde então vem incomodando os ativistas pelos direitos dos animais e, principalmente, os animais, que são obrigados a participar de um ritual macabro em nome de uma religião que alguém ESCOLHEU seguir.

Bom, a comunidade religiosa interessada no assunto defende a prática e diz que respeita o animal. Como matar pode ser uma forma de respeito a um ser vivo realmente desafia minha compreensão. Mas o que é alarmante é ver veganos se posicionando contra o PL com acusações de hipocrisia. O raciocínio é o seguinte: em um mundo com matadouros, é hipócrita proibir rituais (e qualquer outra forma de abuso, eu deduzo) por serem numericamente insignificantes diante dos números colossais da agricultura animal.

Esse raciocínio engessa a filosofia vegana. Se formos comparar qualquer ação abolicionista com a questão da comida, realmente nada faz sentido porque a assimetria é gritante. E é exatamente essa assimetria que temos que considerar. É justo fazer essa comparação neste momento da evolução humana. Comparar alimentação com ritual religioso é uma falácia - o condicionamento cultural é outro e as estruturas simbólicas também.

A pergunta que deve ser feita sempre é: a exploração neste caso vai ser abolida na raíz, ou seja, não se trata apenas de uma regulamentação? Se a resposta for sim, merece o apoio dos veganos. Para os animais em questão, não importa se serão um ou um bilhão de animais que serão salvos da violência. Veganismo é exatamente a consideração dos animais como indivíduos e não de uma massa amorfa como a sociedade em geral o faz. Se uma vida é salva, e outras que seriam despachadas da mesma forma no futuro também poupadas, trata-se de uma vitória.

21 de mar de 2015

Agressor da Barra da Tijuca (RJ)

Não vai rolar prisão, que é o que nosso desejo de justiça geralmente clama. Mas acho que essa punição me parece interessante de um ponto de vista ético. 


16 de mar de 2015

Substitutos veganos de ovos

Seguem três receitas simples e disponíveis no Brasil. Equivalentes de um ovo:

  • 1 colher de sopa de linhaça moída e 3 colheres de sopa
  • 1 colher de sopa de semente de chia e 1/3 de xícara de água
  • ½ banana amassada

15 de mar de 2015

Gol passa a permitir cães pequenos na cabine

A companhia aérea Gol anunciou que vai permitir cães e gatos de até 10 quilos (caixa incluida) em seus vôos. Uma boa notícia para quem teme - e com bons motivos - despachar um cão para viajar sozinho no porão do avião. (Ler mais +)

11 de mar de 2015

As florestas silenciam-se

Muito interessante e também alarmante esse artigo da Galileu sobre o silêncio das florestas. O artigo é sobre Bernie Krause, um músico que se especializa em gravar sons da natureza. Ele diz que os sons da natureza nos falam tudo sobre o que precisamos saber. E a natureza está cada vez mais silenciosa por causa da ocupação humana. O vídeo abaixo mostra a diferença dos sons da natureza antes e depois da derrubada de árvores.


10 de mar de 2015

Vídeo sobre a onça parda morta domingo


9 de mar de 2015

Assassinas de cão: detidas e liberadas?



O Brasil realmente é um lugar surreal. Uma pessoa violentamente mata um cão, o fato é filmado, elas caem na mão da justiça e ainda assim são liberadas? O que era necessário para prender essas duas criminosas? (Ler artigo +)