1 de jun. de 2020

Veganismo no pós-pandemia


Proponho uma discussão sobre o mundo pós-corona e o que o veganismo pode contribuir.

29 de mai. de 2020

Campanha pelos santuários animais do Brasil


Foi lançada uma campanha maravilhosa em prol de oito santuários brasileiros que precisam muito da sua ajuda. A campanha tem a Xuxa como madrinha e beneficia alguns dos santuários que mais admiro e que já ajudo. Participe desta campanha! Colabore! Compartilhe.

20 de mai. de 2020

Mara, a elefanta

Mara e Rana



A elefanta Mara (esq.) finalmente chega ao Brasil depois de décadas de exploração. Ela agora vai viver no maravilhoso Santuário dos Elefantes Brasil, onde ela foi recebida com carinho e muita expectativa. Nunca visite zoológicos e circos com animais. primeiro ainda continua sendo uma atração em muitas cidades enquanto circos com animais parecem estar destinados a ser uma mancha na história da humanidade.

11 de mai. de 2020

Amazônia pena enquanto tentamos nos proteger do coronavírus

MP910/2019



Para os bandidos empoderados pela milícia que ocupa o governo federal, não existe trégua. Enquanto todos fazemos nossa parte para achatar a curva e tentar diminuir o número de mortos pelo coronavírus, os bandidos que atacam índios, os grileiros que agora tem no Ministério do 'Meio-Ambiente' um aliado, continuar a agir e causar aumento das áreas desmatadas.

Por isso vou reproduzir aqui essa nota do Greenpeace para pedir que o presidente da câmara dos deputados, Rodrigo Maia, barre a MP910, que basicamente libera a grilagem na Amazônia. Lembrando que terra invadida é habitat perdido para animais selvagens, então é também uma questão de direitos animais.

Segue a nota:


O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, precisa ouvir a sociedade e cumprir o que prometeu diversas vezes: que, durante a crise da Covid-19, só colocaria em votação medidas que tivessem sido acordadas previamente. Se Maia tinha alguma dúvida, agora não tem mais: não há acordo para a MP da Grilagem (MP 910/2019).

Neste fim-de-semana, oito ex-ministros de Meio Ambiente, movimentos sociais e campesinos, centrais sindicais e 49 organizações ambientalistas, dentre elas o Greenpeace Brasil, vieram a público se manifestar contra a MP 910. Em cartas e notas, todos deixam claro que colocar em votação esta medida não representará aqueles que lutam por um meio ambiente saudável e equilibrado, e pelos povos que vivem da e na floresta. Na quinta-feira, parlamentares já haviam enviado carta a Rodrigo Maia, com a mesma mensagem.

“Como se não bastasse estarmos no meio de uma pandemia, há uma aceleração do desmatamento na Amazônia e a proximidade do início da época dos incêndios florestais, com o acirramento dos conflitos envolvendo invasões de terras e a intensificação da violência contra os agentes dos órgãos ambientais. Aprovar essa matéria, em qualquer versão, constitui criminosa irresponsabilidade”, diz a carta das ONGs. 

Sem audiências, debates e a participação efetiva da sociedade, o Congresso Nacional deveria estar apenas votando projetos e medidas urgentes e relevantes para minimizar os efeitos da pandemia e trazer segurança para a população. Requisitos estes que não são atendidos pela MP da Grilagem, conforme já apontado, inclusive, pelo Ministério Público Federal.

“É inadmissível que em meio ao caos causado pela pandemia que estamos vivendo, retrocessos ambientais sejam colocados em pauta para votação no Congresso, em que a participação da sociedade civil e as discussões estão limitadas”, diz Luiza Lima, da campanha de Políticas Públicas do Greenpeace. “Colocar essa MP em votação agora será mais um duro golpe para as florestas, seus povos e a nossa democracia”.

Às vésperas da temporada de fogo na Amazônia, a aprovação desta medida vai agravar ainda mais a situação dos povos indígenas e dos mais vulneráveis da Amazônia, que travam uma batalha não só contra o novo coronavírus mas também contra madeireiros, grileiros e garimpeiros, que se aproveitam da fragilização dos órgãos de combate ao crime ambiental para avançar pela floresta. 

Ajude a pressionar contra a MP 910 enviando um e-mail para Rodrigo Maia: dep.rodrigomaia@camara.leg.br


Link para o original: Greenpeace



21 de abr. de 2020

Dia da Terra 2020


Apesar da crise do corona, não podemos esquecer que 22 de abril é Dia da Terra e neste ano a comemoração completa 50 anos. O planeta está em crise. Em meio a devastação do corona, o desmatamento cresce, 270% a mais do que o mesmo período no ano passado. Os oceanos continuam sofrendo com a poluição (agora de máscaras e luvas!) e habitats são destruídos pelo nosso modelo predatório de civilização.

Mas... como veganos nós valorizamos e acreditamos na vida, que é o grande valor. Por isso, caminhamos sempre na direção do que afirma, ao invés do que nega. Como vegano, você já faz uma contribuição enorme para o planeta pois a dieta vegana é uma das mais leves, principalmente quando a comida não é industrializada, orgânica e local.

É preciso que consumamos menos e espero que o isolamento social mostre para muita gente como tantas coisas que consumimos é absolutamente dispensável. Precisamos também rever nossa forma de transporte: use bicicleta quando possível e evite viagens longas e desnecessárias. Recicle e re-use. Use produtos de limpeza feitos de ingredientes naturais e não-agressivos. Considere adotar uma criança se desejar ter filho.

Que essa data seja um dia de repensar nossa atitude em relação ao planeta. a outras espécies e aos habitats que abrigam a vida. Vamos proteger nossa casa!




10 de abr. de 2020

Peça a China para não torturar animais em nome do corona

Como se não bastasse o horror dos chamados 'mercados molhados', por onde o coronavírus supostamente saltou de animais não-humanos (morcego) para humanos na cidade de Wuhan, a China agora incluiu crueldades como bílis de urso como possível tratamento para pacientes infectados com o vírus.

Por favor, junte a sua voz a daqueles que querem parar essa insanidade. Fazendas de bílis de urso são uma das coisas mais tristes que eu já vi na minha vida. Os animais vivem em jaulas minúsculas, com cateteres permanentemente inseridos no seu corpo, com muita dor e infecções frequentes. É enlouquecedor.

A organização In Defense of Animals criou uma petição para isso. Por favor, assine.


4 de abr. de 2020

Elefantes são libertos na Tailândia por falta de turismo

Essa é uma notícia boa em meio a tanta tragédia. Elefantes que vêm carregando dezenas de pessoas todos os dias por cerca de 40 anos foram libertos da exploração em que viviam como resultado da ausência de turistas na Tailândia

Os animais estavam no campamento de elefantes Maesa em Chiang Mai, no norte daquele país.

Uma nota do parque disse que eles estavam pedindo doações para o Elephant Conservation Foundation em Bangkok.

Por outro lado, centenas de elefantes explorados pela indústria do turismo na Tailândia estão 'desempregados' por causa do coronavírus, conforme relatos na mídia internacional. Isso significa que muitos deles provavelmente vão passar fome e ser abandonados. A exploração animal nunca inclui planos emergenciais e aposentadoria. A ideia é explorar os animais até à morte.