25 de dez de 2018

Ibama: o mosquito tomando conta da malária



Que a eleição do fascista para a presidência representaria um retrocesso talvez irreparável para o 
meio-ambiente e os animais era fácil de prever. O novo presidente do IBAMA, Eduardo Fortunato Bim, por exemplo, é uma das atrocidades que chegarão ao poder em janeiro. Bim é a favor do licenciamento ambiental automático, o que deixou o asqueroso agronegócio salivando de alegria. Bim é também a favor também do transporte de animais vivos do Brasil para outros países como a Turquia. Ele deve considerar passar semanas atolado no próprio excremento uma forma muito agradável de se passar o tempo. Bom, considerando que ele vai participar de um governo caracterizado por matéria fecal, talvez ele realmente tenha tendências escatológicas.

22 de dez de 2018

Virgin Trains oferece menu vegano, no Reino Unido

Virgin Trains, a operadora de trens do famoso empresário Richard Branson, se tornou a primeira operadora no ramo a oferecer passageiros um cardápio vegano completo. Os passageiros agora terão várias opções veganas para escolher em todos os horários, como parte de uma reforma da loja nos trens e dos cardápios de primeira classe.

Segundo um artigo no jornal Independent, A empresa disse que os cardápios estarão disponíveis em todas as rotas com refeições como café da manhã com cogumelos, hash brown, espinafre e feijão, e um chilli vegano para o jantar, entre outras opções.

"A mensagem que queremos passar é que nossos fregueses veganos podem ficar tranquilos quando embarcarem em um trem," disse a gerente de comida e bebida da Virgin Trains, Julie Harper.

A Sociedade Vegana britânica elogiou a iniciativa e pedir que outras operadoras de trem sigam o exemplo da Virgin.

"Essas empresas mostram em que direção o mercado está indo. Os veganos precisam ser atendidos, e quem não reconhecer isso se arriscar perder um segmento crescente do mercado," disse Elena Orde, gerentes de comunicações de campanhas da instituição.

20 de dez de 2018

Startup italiano faz seda de fibra de laranja

Seda vegana





Aonde há vontade, há um jeito...

Não é preciso explorar insetos de forma cruel para produzir aquele tecido macio e sofisticado conhecido como seda.

Uma startup italiana chamada Orange Fiber lançou  em um evento de moda em Los Angeles sua seda feita a partir da fibra de fruta cítrica.

"A empresa extrai celulose de centenas de milhares de toneladas de subprodutos de fruta cítrica e a transforma em materiais leves que podem ser usados da mesma forma que seda," diz as fundadoras Adriana Santanocito e Enrica Arena.

Note o componente de reciclagem dessa cadeia produtiva vegana!

A marca está colaborando com a grife Salvatore Ferragamo, que mostrou uma linha exclusiva feita com esses materiais na coleção Verão/Primavera 2017

E para quem tem dúvida, assim como o mel:

a seda tradicional não é vegana!

7 de dez de 2018

Manchinha morreu de hemorragia

Manchinha foi espancada

Foi realmente a violência do segurança do Carrefour que matou a cadela que se tornou mártir dos animais brasileiros. Segundo relatos na imprensa, ela teve hemorragia interna depois de ter sido espancada. Sua pata também ficou ferida. A abordagem do CCZ, segundo relatos, também contribui para a morte, pois usaram um enforcador.

O vídeo abaixo mostra o momento em que o assassino se dirige à Manchinha, que, ao vê-lo, muda de direção, o que demonstra que ele já havia sido hostil com ela.


Violência contra animais no Brasil

A pessoa que abandonou Manchinha deu início ao processo de vulnerabilização que resultou em sua morte. Esse é um problema endêmico no país.

Milhares de Manchinhas estão sendo abandonadas e espancadas neste país, com protetores se descabelando para amenizar o problema.

Mas sem políticas públicas e educação, não há uma solução no horizonte e casos como o Manchinha se repetirão ad infinitum, anonimamente.

Salma Hayek: como contar ao marido que resgatou mais um cão!

Eu não canso de ver esse vídeo!

3 de dez de 2018

Morte de cão em Osasco gera revolta

Mais um caso de violência contra animais gera revolta. Um cão vítima de abandono foi envenenado e espancado até a morte pelo segurança do Carrefour Osasco (Grande SP), uma semana depois de ter sido abandonado no local. Ativistas em todo o Brasil estão chamando um #boicotecarrefour em retaliação. Estarei acompanhando este caso. Que esta morte não seja em vão!




O post desse #domingo é de solidariedade com o caozinho morto a pauladas pelo #segurança do @carrefourbrasil em #osasco. O video mostra o #protesto feito ontem pelos ativistas locais. Chega de #violência contra animais! @Regran_ed from @voxveganoficial - ✊✊Ativistas agora pouco no @carrefourbrasil de Osasco em manifestação contra o espancamento até a morte de um pobre cão pelo, dentro do mercado pelo segurança do mesmo!😔 ⚠️⚠️NÃO PASSARÃO IMPUNES⚠️⚠️ Olha o que aconteceu no Carrefour do Brasil @carrefourfrance 🚨Queremos justiça🚨 ➡️Retratação do Carrefour Osasco (sem mentiras)⬅️ ➡️Demissão do segurança assassino ⬅️ ➡️Que o mesmo seja julgado como tal perante a lei de proteção animal 9605/98⬅️ 📹Video @amora_vegan #Carrefour #CarrefourBrasil #CarrefourOsasco #Hipermercado #Mercado #Compras #CompraDoMês #Osasco #OsasCity #Brasil #Assassino #Segurança #Animais #CrueldadeNuncaMais #AmoAnimais #AmoCães #Cachorreira #Cães #MausTratos #MausTratosÉCrime #AdotarSalvaVidas #VoxVegan - #regrann
Uma publicação compartilhada por SOS Peludinhos - Vila Velha ES (@sospeludinhos) em

27 de nov de 2018

Humanos, a espécie invasiva

Os animais têm direitos!



Olhem este caso...

Segundo relatos da imprensa, órgãos ambientais "brigam entre si para ver quem capturará ou não um macaco bugio que atacou um bebê de um ano e dez meses dentro de um apartamento no município de Araucária, na região metropolitana de Curitiba, Paraná."

Mas vejam só...

O condomínio Araucária Park foi construído próximo de uma área de floresta onde os animais vivem desde sempre. Ou seja, a espécie invasiva é o ser humano.

Os novos moradores, segundo relatos, costumavam alimentar os animais.

O ponto de vista vegano:

É lamentável que um bebê seja a vítima, mas esse tipo de coisa acontece porque estamos vivos. Não é motivo de alarde e nem de punição de um animal que teve seu habitat invadido. Os bugios são altamente gregários e se esse indivíduo for capturado ele vai sofrer com a separação do grupo. 
]
Não é uma opção.

Os moradores que encontrem outra solução e aceitem que o mundo tem riscos.

Ler matéria completa