26 de set de 2017

Guggenheim cede à pressão e cancela obras com crueldade animal

Uma exibição no museu de arte moderna Guggenheim em Nova Iorque teve que ser modificada por pressão de ativistas que fizeram uma campanha online para evitar que trabalhos envolvendo exploração cruel de animais fossem expostos. 

A exposição inclui trabalhos de artistas conceituais chineses e entre as obras criticadas estão um vídeo com briga de cães e uma outra obra envolvendo insetos e répteis vivos. 

O museu lançou uma nota bem aguada, mais focado em demonizar os ativistas e acusá-los de censura do que reconhecer que crueldade com animais não é aceitável. Censura é calar idéias. Arte que envolve animais reais não é aceitável porque os animais não podem consentir.


Postar um comentário