22 de dez de 2016

Os porcos sabem seu destino quando chegam ao matadouro



Essa matéria é bem interessante, tendo como fonte um neurocientista chamado Lori Marino, que foi uma das testemunhas de defesa de Anita Kranjc, a ativista canadense sendo processada por dar água a porcos a caminho do matadouro.

Marino está a frente de uma organização chamada Kimmela Center for Animal Advocacy. Ele disse que os porcos sentem as emoções de outros porcos através de o que ele chama 'contágio emocional'.

"Os porcos são, no mínimo, tão cognitivamente conscientes como um macaco," ele disse ao comentar um vídeo de um matadouro na Austrália. "Os gritos agudos são pedidos de ajuda."

Essa opinião especialista não me surpreende. Um curto tempo com animais e percebemos sua sensibilidade, suas emoções e desejo de estar bem. A melhor forma de responder a esse saber é tornar-se vegano.
Postar um comentário