14 de nov de 2016

Franceses chocados com o que se passa em matadouros



Ser vegano é se deparar constantemente com a esquizofrenia moral das pessoas. A França é uma país que consome muita carne e outras torturas como o foie gras. Em relação à outros países da Europa, o veganismo caminha a passos mais lentos naquela terra.

Mas aparentemente os franceses não 'tem idéia' do que se passa em matadouros.

Eu tenho: violência, horror e morte. Essa é a regra, não a exceção. Por isso eu sou vegano.

Eu me refiro a um vídeo que recentemente chocou aquele país. Um funcionário de um matadouro, cansado de ver fetos de bezerros sendo arrancados das mães sendo abatidas e jogados em latas de lixo, resolveu filmar o que via no matadouro em Limoges na parte central do país. O vídeo foi então publicado pelo grupo L214 e viralizou.

É realmente um horror, uma degeneração total, uma falta de respeito com a vida que faz a gente pensar como a humanidade chegou a esse nível tão sórdido de crueldade. Mas, repito, essa é a rotina de um matadouro e não a exceção. Enquanto enxergarmos os animais como propriedades humanas cujos corpos são mercadorias a serem usadas, isso vai continuar acontecendo.

Ao que parece, o vídeo se tornou notícia de capas de jornais. O interessante é que a iniciativa partiu de um funcionário legítimo do matadouro e não de um ativista infiltrado.

A tática do choque funciona para muita gente. Funcionou para mim. Espero que esse vídeo tenha adicionado alguns veganos a mais à população francesa.

Assista o vídeo (AVISO: Contem imagens fortes e perturbadoras)


Postar um comentário