20 de jul de 2016

MP recomenda suspensão de abate de jegues

O Ministério Público da Bahia recomendou a suspensão do abate de dois mil jegues em Miguel Calmon na Bahia. Isso não quer dizer proibição mas já sinaliza uma virada a favor desses animais icônicos do nordeste brasileiro.

Segundo o Correio 24 Horas, na segunda feira (18) foram notificados os os frigoríficos Piemonte da Chapada e Regional da Chapada Norte, sob pena de responsabilização civil, administrativa e criminal. Até o final deste ano, estava previsto o abate de 2 mil jegues no município.

Eles foram dados 48 horas após a notificação para comprovar o “o encaminhamento dos animais para pastagem, com disponibilização de água, alimento, tratamento e abrigo adequados”.

A recomendação foi expedida pelo promotor de Justiça Pablo Antônio Cordeiro de Almeida, que recomendou ainda que os frigoríficos apresentem guias de trânsito dos animais e os exames sanitários relativos aos jegues custodiados nas dependências do frigorífico ou do fazendeiro fornecedor.

Postar um comentário