2 de abr de 2014

Estudo demonstra que ratos sentem empatia


Eu vou abrir uma exceção para mostrar um experimento com animais que não envolve dor ou tortura. Na verdade, podemos chamar esse procedimento de ‘observação de ratos’.

Segundo um relato da revista Science, pesquisadores da Universidade de Chicago observaram que ratos optaram por liberar outros ratos de uma situação de confinamento em um container do que alcançar a comida colocada para eles em outro container. Além disso, eles compartilharam a comida após liberar seus colegas.

Os pesquisadores concluíram que o que os ratos sentiram foi empatia. “Não havia outro motivo para eles agirem assim do que o sentimento de estar ajudando outro indivíduo,” disse Peggy Mason, a neurobiologista que conduziu o experimento.
“Existe uma idéia errada de que compartilhar e ajudar são uma ocorrência cultural. Mas não é. Trata-se de nossa herança biológica,” ela acrescentou.

O estudo é inovador porque ate agora empatia só havia sido demonstrada em primatas.

A próxima pergunta a ser feita é se o rato livre libertou o rato preso para aliviar seu próprio estresse ou o estresse do outro animal.

“É mais provável que seja a primeira opção,” disse Jeffrey S. Mogil, o neurocientista da universidade de McGill University que mostrou contágio emocional em ratos em 2006. “Mas mesmo que esse seja o caso, eu não estou seguro que isso seja tão diferente dos humanos.”

Fonte: Washington Post

Postar um comentário