5 de mar de 2013

Ibama diz que Rancho dos Gnomos não pode ter animais domésticos

O Rancho dos Gnomos, um santuário de animais que abriga animais vítimas de maus tratos, entre eles leões e tigres vitimados por circos cruéis, recebeu recentemente uma carta motivada por uma denúncia do Ibama que os deixou atônitos.

“Ao lermos o ofício, ficamos atônitos, sentindo-nos dentro de um filme surreal. Era inacreditável que um órgão público federal se prestasse a isso, denunciando a presença de animais domésticos em nossa sede porque nela também são acolhidos animais silvestres e exóticos,” disse Silvia Pompeu em um texto de sua autoria no website do Rancho.

O trabalho do Rancho é reconhecido nacionalmente, tendo sido mostrado inclusive no Globo Repórter. O curioso é a desculpa da convivência entre animais domésticos e selvagens para o ataque do Ibama. O próprio estado deixa de cumprir sua função de cuidar de animais abandonados e agora erguer impecilhos baseados em pseudo-tecnicalidades para impedir o trabalho de quem realmente faz, e o faz com amor?

Esta história está muito estranha. Se o Ibama tivesse mais o que fazer, ele iria atrás dos traficantes dos animais. Nas mãos desses facínoras é que os animais silvestres se encontram mal acompanhados e não na companhia de outros animais. Eles poderiam ir também atrás dos circos de horrores que aprisionam animais e que exploram animais selvagens ao lado de animais domésticos, com quem o Ibama agora implica.

A comunidade animalista brasileira deve ser unir em prol do Rancho dos Gnomos e colocar pressão para que o Ibama cumpra o seu papel de proteger os animais silvestres e não de perseguir quem faz aquilo que o estado deveria fazer porém não o faz por negligência.

Vídeo sobre o trabalho do Rancho dos Gnomos:
Postar um comentário