25 de jan de 2013

Pegadinha revela esquizofrenia moral de comedores de carne


A linguagem televisual é trash, mas essa pegadinha do Silvio Santos ilustra, ainda que involuntariamente, a teoria da esquizofrenia moral de Gary Francione dos comedores de carne. Ao serem confrontados com a vida que existe por trás de uma salsicha, no caso, os clientes de um supermercado ficam horrorizados e intercedem pela vida do animal.

O que acontece neste vídeo? As vítimas da pegadinha se apegam imediatamente ao animal que é apresentado como matéria prima para sua carne – o que é fato. O contato direto com o animal faz com que eles reconhecem sua sensciência e imediatamente se apeguem a ele. O porco vira cachorro, e eles não conseguem mais contemplar a idéia de comê-lo – uma das pessoas chega a sentir ânsia de vômito.

O veganismo é, de certa forma, essa consciência mantida 24/7. É a remoção desta distância que anestesia moralmente aqueles que insistem em comer o cadáver de um animal. Veganismo é a parede de vidro do matadouro. É a repudia da dor, só que sem a necessidade da pegadinha – basta a lembrança e a consciência de que sempre há uma vida por trás de um produto animal; não é necessário um porquinho fofinho para nos fazer lembrar disso.


Em tempo: não me passou despercebido a presença dos porcos na pegadinha e o seu destino. Mas seria contraprodutivo questionar isso aqui agora, por isso foquei apenas na teoria vegana aleatoriamente apresentada pelo SBT neste programa.



Postar um comentário