30 de set de 2012

Ovelhas australianas enterradas vivas no Paquistão

Ovelhas provenientes da Austrália e exportadas vivas para o Oriente Médio foram mortas e enterradas ainda vivas depois de um ordem de extermínio devido suspeitas infundadas de uma infecção.

Segundo Animals Australia, que trabalha para acabar com a exportação de animais da Austrália para países islâmicos com padrões de bem estar muito inferiores, jornalistas locais descreveram o horror dos animais da seguinte forma:
“Como uma massa gigante de lã, sujos e cheios de sangue, elas jazem em covas – com cortes abertos, esfaqueadas ou mortas a paulada, muitas ainda se remexendo com alguma vida nelas, antes de serem enterradas vivas.”
As ovelhas fazem parte de um grupo de 21 mil ovelhas que foram rejeitadas em Bahrain e despejadas no Paquistão. O governo daquele país então ordenou que os animais fossem exterminados por temer que elas tivessem algum tipo de doença. Duas semanas se passaram e os animais foram considerados saudáveis. Porém, apenas a metade delas continua viva. Milhares foram mortos e muitas estão desaparecidas.

O Brasil infelizmente tem seguido o mesmo caminho da Austrália e mandado um número cada vez maior de bovinos da região Amazônica para serem mortos no oriente médio segundo o método de abate prescrito pela religião muçulmana. Vários episódios de afogamento e morte por inanição durante a viagem já foram registrados, além do horror que os aguarda em seu destino.

Fonte: Animals Australia
Postar um comentário