28 de set de 2012

Adotar animais é um gesto de amor que gera amor


Esse é o relato de uma amiga em Vitória no ES, que adotou Maria oito anos atrás. O relato foi nspirado pelo hábito de Maria se observar o mundo pela janela, do seu “mirante” .

“ Esta é minha Maria, minha filhinha do coração. Eu a encontrei faminta e tremendo de frio em julho de 2004. Ela apareceu na área que fica em frente aonde trabalho. Eu levava comida, os colegas de trabalho também ajudavam, mas eu não tirava da cabeça a idéia de adotá-la. Mas eu não sabia como ela reagiria dentro de um apartamento e tinha diversos medos. Mas o coração falou mais alto, ainda bem. Adotei a Maria, com aproximadamente 6 meses de idade, de acordo com a veterinária. Pois bem, hoje estou certa de que ela é quem me adotou, não tenho palavras para expressar minha gratidão por tudo que ela é. Ela me faz feliz, cuida de mim, me dá tantas alegrias, me desestressa, sim, ela me adotou. Sabe, quem convive com um cachorro aprende tanto e tantas coisas que não dá para explicar em palavras. É um relacionamento de coração para coração. Uma linguagem que é, sem dúvida, a linguagem do amor mais puro que já experimentei. Muito obrigada, Maria, por tudo, tudo e também por todas as coisas boas que com certeza virão.”
Postar um comentário