9 de ago de 2012

Cão transportado pela Gol chega machucado ao seu destino


Mais um incidente aéreo envolvendo animais é denunciado pelos tutores do animal envolvido. Desta vez trata-se de um cão de grande porte que partiu de Vitória, no Espírito Santo, para São Luís no Maranhão.


A denúncia foi feita através da ONG O Grito do Bicho. Segundo a tutora de Ruffo, Fabrícia Costa de O. Salvestroni, ela gastou R$3 mil para despachar o animal na tarde de 13 de julho no vôo 1735 da Gol. O animal deveria ter chegado ao seu destino por volta de 01:30 da manhã do dia 14, onde ele era esperado pelo marido de Fabrícia, que havia sido transferido por sua empresa para a capital maranhense.

Segundo relatos, durante o vôo o animal escapou de sua caixa de transporte e fugiu para a pista do aeroporto quando o bagageiro foi aberto. Ruffo foi machucado durante o processo de resgate, quando os bombeiros usaram jatos de água para intimidar e ferir o animal.


“Por volta das 5 horas da manhã entra pela porta da minha casa não aquele cachorro lindo que eu havia deixado e sim um animal desfalecido com as quatro patas sangrando muito, sem conseguir caminhar com o focinho e testículos em carne exposta,” disse Fabrícia em carta a ONG.

A tutora reclama do descaso e incompetência dos funcionários da Gol após o incidente. Ela disse que irá pleitear em juízo as medidas cabíveis para evitar que outros animais passem pelo mesmo trauma.
Postar um comentário