26 de jul de 2012

Liberado vídeo de orca atacando “treinador”

Um vídeo de uma baleia assassina do Seaworld em San Diego pegando um treinador pelo pé e o levando para debaixo d’água foi liberado seis anos após o incidente porque um jornalista do Huffington Post acionou o Freedom of Information Act, que determina acesso à informação relevante.

As imagens haviam sido mostradas em um tribunal durante o julgamento do processo contra o SeaWorld depois que uma treinadora foi morta por uma baleia em um outro incidente.

Neste vídeo o treinador Ken Peters é visto lutando para se desvencilhar da baleia, o que ocorre depois de um tempo. Já na superfície, ele a acaricia e foge para um lugar seguro. O nome da baleia é Kasatka. Peters saiu do incidente com um pé quebrado. Desde 2010 Seaworld os treinadores não entram na piscina com as baleias

 
 
Crueldade animal
Mas muito pior do que Peters passou é o confinamento destes animais em tanques de concreto que são verdadeiras prisões para estes animais que em liberdade cruzam oceanos. O incidente de 2010 deixou claro que a orca se vingou se sua “treinadora”, que aos olhos do animal provavelmente não passa de uma torturadora que os obrigada a aprender truques em troca de peixe morto. A PETA disponibiliza um infográfico que registra os vários casos de orcas que vieram a óbito enquanto aprisionados pelo SeaWorld. Elas morrem mais jovens, geralmente de pneumonia, mas também de outros problemas. Está na hora desta crueldade acabar. Se você viaja para os Estados Unidos, principalmente Miami, não apóie este tipo de crueldade e peça que sua agência de viagem pare de vender pacotes que incluem visitas a SeaWorld. Esse barbarismo precisa acabar. Fonte: Huffington Post
Postar um comentário