17 de abr de 2012

'Rei' da Espanha criticado por assassinar animais

Juan Carlos, o chamado ‘rei da Espanha’, foi criticado por grupos de defesa animal por usar dinheiro do contribuinte para caçar elefantes na África.

O episódio chamou a atenção da imprensa depois que o chamado monarca sofreu um acidente durante uma caça em Botsuana. A viagem foi feita secretamente e só veio a tona por causa do acidente. Juan Carlos chegou a cancelar uma reunião com o primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, porque ele já teria partido para Botswana, segundo a imprensa espanhola.

O jornal El Mundo criticou duramente Juan Carlos por ter gastado 20.000 euros para participar de uma safári em meio a uma crise econômica na Espanha.

Em 2004 Juan Carlos já havia sido criticado por matar um bisão selvagem europeu na Polônia, uma espécie ameaçada. A Sociedade Polonesa de Defesa Animal na época disse ao jornal inglês The Guardian: “Nós mandamos uma carta ao governo em protesto. O único motivo pelo qual o animal for morto a tiros é porque a Polônia quer ter uma relação boa com a Espanha. O bisão foi vítima de políticas da União Européia. As leis deveriam proteger os animais da caça e não permitir que reis da Espanha atirem neles.”

Comentário: Para quem já considera ‘realeza’ uma coisa revoltante, a notícia que Juan Carlos assassina animais por prazer apenas aumenta a náusea que a monarquia induz. Juan Carlos é um homem inútil, um parasita do contribuinte espanhol que serve apenas para adornar as páginas da revista Hola e matar animais inocentes. Ele pode ser realeza mas não passa de um indigente espiritual.

Postar um comentário