9 de mar de 2012

Veados são assassinados em Washington DC, Estados Unidos

Mais uma vez as autoridades americanas resolvem um problema de ‘superpopulação’ de animais – neste caso, veados – da maneira mais rápida e violenta: matando a tiros. Um dos últimos episódios de matança se deu em plena capital americana, em um parque chamado Rock Creek. 

A percepção é de que existe uma população excessiva e por pressão da população e de uma falsa ideologia ambientalista que diz que os animais não são sustentáveis (e o ser humano, fica como nessa?), atiradores de elite entram em ação para fazer o serviço sujo. 

 Eu conversei com Dustin Rhodes, que trabalha para a ONG de direitos animais Friends of Animals, que existe desde 1957 e que além de lutar pelos direitos dos animais, promove incansavelmente o veganismo. Dustin lidera a filial de Washington da FoA, cuja sede fica em Darrien, Connecticut.Por coincidência, ele mora em frente ao parque onde a matança dos veados se dará. Ele deu o seguinte depoimento:
“A matança que está acontecendo em Rock Creek Park é uma atrocidade. E no entanto o mesmo acontece em todos os Estados Unidos. Oficiais do governo que se chamam de gerenciadores de animais selvagens decidem qual o número de um determinado animal que é permitido viver em uma certa área. Daí um plano é criado para aniquilar o resto. As desculpas são sempre as mesmas: destruição ambiental, perigo para os humanos, um número não manejável. É verdade que existem muitos veados vivendo em Rock Creek Park e é verdade que alguns residentes odeiam os animais (principalmente quando eles comem seu paisagismo caro). É também verdade que não existem predadores naturais vivendo no parque (ex: coiotes), que poderiam equilibrar seus números naturalmente.

“Mas existe uma outra possibilidade: deixar os veados em paz. Deixe-os ser. Deixe-os equilibrar suas próprias populações. Protejam áreas frágeis com cercados estratégicos; use plantas que os detenham. Uma outra ideia ‘nova’: aprendam a respeitar os animais com os quais nós compartilhamos o planeta. Parem de ver os animais como algo a ser controlado. Nós podemos co-existir e essa atitude precisa ser adotada urgentemente. Matar nem é uma solução; os veados simplesmente procriam mais rapidamente porque suas populações se equilibram por causa da comida disponível e habitar, e não por causa de armas. Matar simplesmente gera mais matança; é literalmente um ciclo vicioso.”
Postar um comentário