2 de jan de 2012

Movimento pelos javalis exterminados pela secretaria de meio ambiente do Rio de Janeiro


A foto acima mostra as vítimas da crueldade humana. Esses javalis foram resgatados de um criadouro ilegal em Friburgo. A recompensa por terem sido encontrados? Mortos em um matadouro dito legal (‘aprovado pelo Ibama), se é que um lugar de assassinatos deveria receber essa descrição. 

A operação foi comandada por Carlos Minc (PT), o ex-Ministro do Meio Ambiente (com o qual Lula substituiu Marina Silva), inventou o termo boi-pirata e agora inventou o termo javali-pirata. A desculpa da chacina é que o javali é uma 'espécie invasiva'.

Com certeza a pecuária introduziu, em grande escala, uma espécie invasiva que causou boa parte do desflorestamento no Brasil e a gente não vê os Mincs da vida abrindo a boca contra isso. De vez em quando pegam umas ‘espécies invasivas’ e matam para mostrar serviço. 

É repugnante que uma secretaria de meio ambiente lidere o assassinato de animais. Por isso, Bianco Turano do SVB do Rio de Janeiro está liderando um movimento para se fazer barulho sobre este incidente que passou batido quando ele aconteceu um mês atrás. Lobo Repórter se junta ao coro daqueles que não querem que animal algum seja morto porque um SER HUMANO COMETEU UM CRIME! Escreva protestando! 

Prezado Carlos, Eu veio através dessa expressar meu choque e repudia contra o assassinato dos javalis que foram encontrados em matadouro em Friburgo. O paradoxo é que um ser humano cometeu um crime e suas vítimas é que foram assassinadas. Nós também somos uma espécie ‘invasiva’ mas nem por isso vamos eliminando quem mora no lugar errado. A pecuária brasileira promove a maior invasão de espécies deste planeta, principalmente no Brasil, e não vejo os secretários de meio ambiente se manifestando contra isso. Porque a conivência? Vocês sabem muito bem que a carne não é necessária para a saúde humana. Atenciosamente,
NOME/LOCAL
Postar um comentário