23 de dez de 2011

Rússia proíbe comércio de peles de foca

A Rússia, até agora um dos principais mercados da pele de foca proveniente do Canadá, proibiu a importação de todos os produtos feitos do material. 

Depois que o primeiro ministro russo Vladimir Putin pôs um fim à matança de focas em 2009, chamando-a uma “indústria sanguinolenta que deveria ter acabado muito tempo atrás,” Pamela Anderson liderou, como representante da PETA, um apelo internacional pedindo-o que ele proibisse a importação de peles de foca do seu país natal também (Pamela é canadense). 

Agora a Rússia, Bielorrússia e Cazaquistão se juntam aos Estados Unidos, União Europeia e o México na recusa de apoiar a morte e espancamento de bebês foca. 

Ainda é cedo para cantar vitória porque existe a China como possível mercado para essa indústria vil e o governo canadense, em uma demonstração de teimosia e arrogância, tenta contestar a proibição. 

“O Canadá continuará a ser evitado pela comunidade internacional enquanto o país persistir com a matança cruel, desumana e desnecessária de bebês foca”, disse Sheryl Fink, diretora da campanha pelas focas da International Animal Welfare Fund, uma das organizações a frente da campanha que já dura 40 anos.
Postar um comentário