22 de set de 2011

ALF ataca biotério de UFSC

A Frente de Libertação Animal (ALF) assume a autoria da invasão da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) na madrugada de 20 de setembro de 2011. 

O grupo de ação direta deixou a sua marca nos muros do complexo do biotério da UFSC, inclusive no novo prédio do Biotério Central, ainda em construção. A universidade mantém confinados para torturar ratos, pombos, cabras e cães. E ao invés de buscar alternativas, continua expandindo essa abominação. 

Vamos ser claros aqui: os verdadeiros vândalos são aqueles que se acham no direito de usar do corpo de outro ser sensciente para se ‘dar bem na vida’ – porque é esse o objetivo dos indivíduos envolvidos com vivisseção. 

O que cientista, médico, pesquisador etc. que se utiliza da tortura de animais quer é GANHAR DINHEIRO e NÃO SALVAR VIDAS. Ninguém salva vidas tirando vidas. Vamos parar com esse hábito de beatificar certas profissões porque ninguém mais acredita em Papai Noel. 

Clique aqui para ler o press release da ALF.

Postar um comentário