15 de jul de 2011

Animais resgatados em Nova Friburgo estarão disponíveis para adoção neste sábado

PRESS RELEASE 

Campanha do Projeto Amicão & Amicat acontece em frente ao Instituto de Ensino Nova Friburgo 

Amanhã, sábado (16), acontece a III campanha de adoção de animais de Nova Friburgo, organizada pelo Projeto Amicão & Amicat, em frente ao IENF, na Praça Demerval Barbosa Moreira, das 9h às 16hs. A campanha tem por objetivo incentivar a adoção de cães e gatos que foram resgatados durante a enchente que perderam seus donos e conscientizar a população contra o abandono desses animais. 

Poderão ser adotados cães e gatos, com toda a orientação e acompanhamento das voluntárias do projeto. A campanha, além de colocar os animais para adoção, estará recebendo doações de medicamentos, produtos de limpeza, ração e areia para gatos. Para adotar um animalzinho, os interessados deverão levar um comprovante de residência e um documento de identificação, além de assinar um termo de responsabilidade. Para maiores informações entre em contato através dos tels (22) 9289-5352 / (22) 9212-6756 ou visite o site http://amicaoamicat.com.br/ 


Saiba mais sobre o projeto

Muita água desceu sobre Nova Friburgo em janeiro de 2011, uma das maiores catástrofes naturais da história. E no meio de muitos esforços para salvar vidas, tirar pessoas dos escombros e limpar a lama que devastou a cidade, voluntários ofereceram ajuda digna para aqueles a quem ninguem olhava - os animais. 

O projeto nasceu com intenções clara de resgate, acolhida, cuidados especiais, castração e doação de animais. Empenhando-se em abrigar poucos, socorrer vários e castrar muitos, pois a castração é a única solução ao problema estrutural da procriação de animais abandonados. O grupo é formado por profissionais liberais, gente comum que respeita e ama os animais. 

E é essa a idéia do projeto Amicão & Amicat: fazer parte dessa nova geração de protetores. Fazer a diferença, dividir as responsabilidades e tentar minimizar os muitos problemas que surgem aos animais e que muitas vezes são frutos da desinformação de seus donos, não só da negligência ou da maldade. 
Postar um comentário