7 de mai de 2011

Xuxa, dos baixinhos para os bichinhos

Eu nunca fui muito fã da Xuxa. Nunca gostei muita da idéia de ter o público infantil como um nicho de mercado. Eu sou da época do Sítio do Picapau Amarelo, que eu acho que foi a melhor coisa que a TV brasileira já produziu para crianças até hoje. 

Mas enfim, a Xuxa virou o que virou, uma espécie de tesouro nacional, e acho que com a idade ela se tornou uma pessoa mais interessante. Brega, com certeza, mas existe algo por trás daquele verniz global. Considerando seu peso midiático, eu fiquei feliz com a notícia de que ela está apoiando a campanha Adotar É Tudo de Bom, o seu apoio com certeza terá um impacto positivo no número de adoções e também no conceito de neutralização procriativa dos animais, que não pode nunca ser separado das campanhas de adoção. 

Ainda no assunto da Xuxa, eu recomendo essa postagem da minha colega na ANDA, Fernanda Franco, que reflete sobre a afirmação da apresentadora que diz se dar melhor com bicho do que com gente. Qual é a implicação de afirmações deste tipo? Uma boa leitura.
Postar um comentário