18 de abr de 2011

Ativistas chineses salvam 520 cães a caminho do matadouro

Os cães tiveram receio de descer do caminhão
Cerca de 200 ativistas usaram a internet para interceptor um caminhão e resgataram cerca de 520 cães que seriam assassinados. 

Alertados por um ativista através de suas redes de microblogs quando esse havia forçado o caminhão a parar, os ativistas correram até Tongzhou na rodovia Beijing-Harbin e bloquearam o veículo por mais de quinze horas. 

Depois de ver o blog, centenas de ativistas chegaram ao local com água mineral e comida. Algumas celebridades e estrangeiros também apareceram, relatou o Global Times. A sua presença causou um engarrafamento e obrigou a polícia a fechar uma saída próxima. 

A ‘apreensão’ terminou quando a polícia organizou um acordo pelo qual uma fundação de conservação ambiental concordou em parcialmente patrocinar a compra dos cães por cerca de 115,000 yuan (R$25.00).

Qin Xiaona, diretora da ONG animal Capital Animal Welfare Association (CAWA) que correu para o local disse que a manobra foi um “gesto de bravura” e acrescentou que a “sociedade deveria encorajar tais atos, apesar de seus riscos.” 

Zhu Feng, um veterinário voluntário que trabalha em um hospital animal e viu os cães, disse ao Global Times que a maioria dos cães estavam em condição grave. 

O ativismo online, que está em ascensão no país, tem preocupado as autoridades chinesas por causa dos 450 milhões de usuários da internete e cerca de 100 milhões de micro-blogueiros. 

A ação dos ativistas gerou um debate nacional. Apesar da demanda por carne canina, cada vez mais chineses passaram a conviver com animais em casa e os cães são seus favoritos. Por causa disso a cidade de Xangai já impôs um limite de um cão por residência para restringir a população destes animais. 

Com informações do Deccan Herald.
Postar um comentário