26 de abr de 2011

Apresentador prova órgão genital de vários animais durante programa de TV

Um tal de Álvaro Garnero, de quem eu nunca havia ouvido falar, foi para a China comer pênis de cavalo, jumento, touro, veado etc, em nome do entretenimento, conforme publicou recentemente o site do Terra. 

Garnero apresenta um programa chamado 50 por 1, que pelo que deu para perceber pelos vídeos do YouTube, se trata de um programa de variedades rodado em várias localidades e apresentado em tom populista. 

Ele provou as ‘iguarias’ durante um festival gastronômico na China, segundo uma matéria publicada no portal Terra. Bom, o objetivo aqui não é começar com uma enxurrada de críticas a China e sua gastronomia, porque no ocidente se comem até mais animais do que lá. A questão é o uso de animais como um chamariz para um programa de televisão. 

A maneira como é contextualizado o assunto é que é o problema. Os animais são apresentados na matéria como criaturas exóticas, seus órgãos genitais como algo estranho e suas vidas sacrificadas como mero material para humor de quinta categoria. A falta de reverência com a vida, a ausência de qualquer empatia ou traço de inteligência é o que revolta o estômago, e não uma genitália assada. 

Mais uma vez a televisão perde a oportunidade de ser um instrumento de entretenimento inteligente e apela para o mais básico, banal e cruel como uma fonte de lucro. Uma lástima.
Postar um comentário