2 de mar de 2011

Conheça o argentino que mata chinchilas em São Paulo

Os ativistas pelos direitos dos animais dizem que eu mato chinchila para madame se proteger do frio. E é isso mesmo que eu faço. Mas faço com todas as autorizações e licenças ambientais, e chinchila minha não sofre. Nem na vida nem na morte. Elas têm do bom e do melhor, isso eu posso lhe assegurar”. A frase é de Carlos Perez, argentino que mora há mais de 40 anos no Brasil (Itapecerica da Serra-SP) e homem que comanda o maior matadouro desses pequenos roedores do país, a Master Chinchilla. No campo de concentração de Carlos as chinchilas não sofrem, segundo ele. Será possível quebrar o pescoço de um animal e esfolar sua pele e ainda afirmar que ele “não sofre”? No Brasil existem aproximadamente 500 criadores que produzem juntos cerca de 40 mil peles por ano. São 40 mil animais mortos para fazer casaco.(Conheça o argentino que mata chinchilas em São Paulo)



Compartilhe essa postagem
Postar um comentário