7 de fev de 2011

Um erro que pode ser fatal


O desejo de possuir animais em um ambiente doméstico, principalmente animais completamente incompatíveis com o animal humano, é um erro que pode custar muito caro, até mesmo a vida de quem o comete.

A imprensa ontem noticiou que um rapaz americano de 25 anos no estado de Nova Jersey foi picado por uma cobra venenosa (foto) que ele comprou há pouco tempo. Não se sabe como ele obteve licença para adquirir o réptil.

Felizmente ele se salvou mas que fique a lição: cobras não são animais domésticos.

Geralmente quem tem esses animais o faz como uma forma de simbolizar sua personalidade e não porque realmente se interessa por animais. Como explicar o interesse por um animal com o qual não se pode interagir? O mesmo se aplica com aranhas caranguejeiras, lagartos, coelhos, pássaros e até mesmo o peixe de aquário.

Ter animais em casa é uma forma de subjugá-los e de escravizá-los. Eles não podem ter uma vida natural e são feitos dependentes de um outro animal que na maioria das vezes não é muito confiável. A convivência com o ser humano não pode ser forçada e tem que trazer alguma vantagem para o não-humano.

Os únicos animais que realmente parecem gostar da presença humana são cães e gatos e mesmo assim temos a obrigação de controlar o número excessivo de suas populações que chegou a um ponto de crise mundial.

Animais em casa devem ser somente aqueles que foram abandonados e precisam de um lar. Em casos de outros tipos de animais em situação de perigo, podemos sim ajudá-los em casa, mas sempre com a intenção de reintegrá-los ao seu habitat ou pelo menos um santuário de credibilidade.

Com informações do G1

Compartilhe essa postagem
Postar um comentário