22 de out de 2010

Habitat de tigres russos em risco

A WWF disse que habitats de tigres importantes localizados na parte oriental do país estão marcados para exploração de madeira e que isso seria mais um golpe para o tigre Amur, cuja população reduzida já está altamente ameaçada.

Na próxima semana o governo da região de Primorsky está planejando leiloar cerca de 28 mil metros cúbicos de floresta de cedro e orvalho, onde vive o tigre Amur, disse Denis Smirnov, chefe do programa de floresta da WWF Rússia responsável por Amur.



“Essencialmente essas são áreas chaves do tigre Amur”, Smirnov disse a AFP por telefone da capital regional de Vladivostok. “Isso está sendo feito sob o disfarce de derrubada de melhoramento”, ele disse, referindo-se ao corte de árvores danificadas ou velhas. Depois que uma licença é obtida, é impossível controlar a quantidade de madeira a ser cortada, ele disse.

A madeira marcada para derrubada no dia 26 de outubro incluem áreas de floresta em uma futura reserva florestal que contém um corredor de habitat inter-bordas entre a Rússia e a China.

Cerca de 400 e 500 tigres selvagens sobrevivem na Rússia e outros 20 a 25 vivem na China. A degradação do habitat dos animais e a caça ilegal do tigre e suas presas são apontadas como as causas de seu rápido desaparecimento.

O Primeiro Ministro Vladimir Putin nos últimos anos tem exibido publicamente o seu amor pela natureza, beijando animais em público e participado de eventos com animais selvagens, incluindo tigres, leopardos, ursos e baleias. A Rússia será a anfitriã de uma conferência sobre tigres que acontecerá em São Petersburgo no mês que vem e que terá a presença de Putin.


  Compartilhe essa postagem
Postar um comentário