27 de out de 2010

Assassinato de veado gigante causa revolta, na Inglaterra

Emperor (1998-2010)
Ele tinha 2.75 metros de comprimento, 135 quilos e era considerado o maior animal selvagem das ilhas britânicas. E talvez exatamente por sua beleza Emperor foi assassinado por um caçador em busca de um troféu.

O veado vermelho ficou famoso depois que o fotógrafo Richard Austin publicou sua foto em vários jornais, tornando-o uma presa desejada para aqueles que vêem a morte de um animal ‘uma diversão’.

Emperor circulou por Exmoor no sudoeste da Inglaterra durante 12 anos. Com sua postura ‘majéstica’, adjetivo frequentemente usado por seus admiradores, durante o período de acasalamento do outono ele atraía um harém de fêmeas, enquanto os menores eram excluídos do seu círculo de poder.

Mas alguns dias atrás ele foi encontrado morto e as circunstâncias de sua morte envoltas em mistério. O diretor do grupo anti-caça League Against Cruel Sports, Douglas Batchelor, diz que ele morreu a tiros duas semanas atrás perto de um lugar chamado Rackenford Moor. A locação e a data foram confirmadas por reportagens na BBC e mídia local, que estimam que Emperor foi assassinado entre as cidades de Barnstaple e Tiverton.

Austin disse que ele não revelou onde Emperor vivia, mas muitos questionam se as imagens do animal que circularam na imprensa não adiantaram sua morte.

Mas outros discordam. “Sem dúvida a publicidade dessa foto levou à sua morte”, disse Manni Walton, diretor de vendas da agência fotográfica Corbis.

Os habitantes da região estão especulando furiosamente sobre a identidade e nacionalidade do caçador. “Quem quer seja que fez isso vai ficar em silêncio porque o caso tem causado um furor muito grande”, disse o especialista de manejamento de veados na região de Exmoor, Peter Donnelly.

A caça é uma questão emotiva na Inglaterra, debatida até mesmo durante períodos eleitorais. Embora ela tenha sido proibida em 2004, existem inúmeros buracos na lei que permitem que ela continue a acontecer sem impedimento pelas mãos de ruralistas e conservadores.

Fonte: Yahoo News


Compartilhe essa postagem
Postar um comentário