17 de set de 2010

Protesto em Nova Iorque contra tradução judaica envolvendo sacrifício de galinhas

Um grupo de ativistas pelos direitos animais protestou no dia 12 de setembro em Crown Heights (Nova Iorque) contra o uso de galinhas durante um ritual chamado Kapores. Existe uma instrução oficial de que ao invés de usar uma ave pode-se usar dinheiro que então é dado a caridade.

Kapores é um costume realizado antes do Yom Kippur. Sua função é limpar o praticante de seus pecados, a ave sendo usada como um substituto. O participante diz: “Essa galinha encontrará sua morte, mas eu viverei uma vida longa e pacífica.” A galinha é segura pela mão direita e girada três vezes ao redor da cabeça.

O protesto começou com apenas alguns manifestantes, mas cresceu a medida que os judeus começaram a interagir com eles, discutindo princípios e crenças. No final, havia cerca de 770 manifestantes, já que se trata de uma questão de direitos animais conhecida em lugares com comunidades hebraicas grandes.

Segundo o advogado Lorne Rozovsky, que escreve sobre questões judaicas, “não existe mágica em kapores que transfere os pecados de uma pessoa para a galinha. A proposta dos kapores é inspirar uma pessoa a teshuva, ou seja, se reunir com deus. Todos os sacrifícios e galinhas do mundo não resultarão em perdão”, ele escreve no website Chabad.org.

Assista o video do protesto (em inglês):





Compartilhe essa postagem
Postar um comentário