1 de fev de 2010

Homem que se matou perto de loja de peles tinha problema mental

O pai de Daniel Schull, de 26 anos, que se atou fogo quarta passada em Portland, Estados Unidos, em local tradicionalmente usado para protestos contra a loja de peles Nicholas Ungar Furs, disse que o rapaz tinha problemas mentais, estava vivendo nas ruas e que seu gesto não foi político. A declaração do pai da vítima desmente rumores prévios de que Daniel fosse um ativista de direitos animais que se matou para chamar a atenção do sofrimento dos animais mortos pela indústria de pele.

Fonte: Oregon Live




Compartilhe essa postagem

Postar um comentário